3 de nov de 2016

tom, o mais novo amigo do menino

O menino sempre quis um cachorro, como praticamente toda criança e isso é algo que venho adiando porque já tive dois na minha infância: meus irmãos e eu brincamos alguns meses com eles e todos os anos seguintes foi minha mãe quem cuidou deles, levou a veterinário, limpou sujeira, alimentou, deu banho e etc. Ou seja: bichinho de estimação não é bichinho de pelúcia, é um filho. E eu não me sinto pronta pra ter um terceiro. Não agora. Eu sou muito apegada aos meus filhos, tenho o privilégio de estar com eles diariamente porque só trabalho aos fins de semana e sinto que quanto eu tiver mais possibilidade de trabalhar mais, quando eles estiverem maiores eu vou sentir muita falta disso hoje. Aí sim é possível que eu adote um cãozinho. Pra não desanimar o pequeno, fiz esse cachorrinho, com tecidos escolhidos por ele. 

O projeto é do blog alemão Titatoni, que não inclui o nariz do cachorrinho (eu providenciei) mas tem moldes e um vídeo pra quem quiser tentar. Aí abaixo, está o Tom, o mais novo amiguinho do menino:


26 de out de 2016

mala de desenho





























Meus filhos têm muitos amigos. Isso é ótimo, mas eles fazem aniversário todos os anos assim como os meus! =D
Isso requer algum investimento ao presentear esses aniversariantes, não é mesmo?
Pra aliar o útil ao agradável, a minha máquina de costura me salva nessas horas. Muito do que já fiz teve destino final na festinha de várias crianças. Costuro algo e recheio com alguma coisa mais simples comprada. A menina chegou em casa com um convite de uma festinha pro dia seguinte. Ela já coloca o convite em cima da minha mesa de trabalho porque sabe que vou costurar algo como presente.
Acredito que costurar bem é mais prática do que algum dom ou talento nato. Acho que praticar bastante traz muito retorno e essa é uma desculpa a mais pra costurar os presentes dos amigos dos meus filhos:









Esse projeto não é novo. Há um ano e meio, fiz a mesma maletinha de desenho, um pouco maior pra menina que ama desenhar mangás aqui de casa.

23 de out de 2016

supa hero



























Essa linda estampa da Hamburger Liebe me encanta há anos e sempre quis ter. O dia chegou porque o amiguinho do menino fez aniversário e costurei esse humilde presentinho para ele. Ele se chama Finn e a capa foi personalizada com a letra inicial do seu nome.
Acho essa estampa especial porque brinca com a palavra Super, que em alemão é de fato pronunciada Supa, assim como outras palavras com o sufixo -er, o que é uma certa dificuldade no processo de alfabetização para a criança entender que fala-se de um jeito, mas se escreve de outro. Meu filho está exatamente nessa fase!

Para preservar a imagem do Finn, usei meu filho como modelo para ilustrar o post em troca de algum dinheirinho, cascalho, dindin, troco, trocado, chame do que quiser. Ele com certeza vai comprar doces com os eurinhos que ganhou por ter posado para a foto:


































Recentemente, o menino ganhou uma capa e máscara do Batman, que foi usada para aproveitar uma aplicação dessas que se fixa na calça jeans rasgada com ferro de passar. Um dia ele comprou na empolgação e pediu pra que eu costurasse algo com isso um dia. E entre minhas inspirações do meu Pinterest, não pensei duas vezes e fiz essa aqui pra ele semanas atrás:





6 de out de 2016

fazendo fulô de tecido

E nesses dias chuvosos de início de outono, estou aqui esperando mais uma encomenda de material pra trabalhar pra lojinha. Enquanto não chega, peguei alguns gravetos que estavam no jardim pra fazer essas flores de tecido que estão há tempos na minha lista de espera de DIY .
Adoro a idéia de usar um item da natureza como o caule da flor e me encanta os fiapinhos do tecido escapando da ponta das "pétalas", evidenciando o "feito-à-mão".









O projetinho foi garimpado pelo saudoso blog Clubinho da Costura, inativo já há algum tempo e o projeto é do blog Snowy Bliss.

29 de set de 2016

amor pelo bastidor





























Através de um livro emprestado da biblioteca da cidade e de inspirações anteriores, trago mais bastidores à lojinha
O que aprecio no bastidor é o fato de ele fazer parte do trabalho e ir junto com o produto, ele é o produto, mas também faz parte do projeto. Uso o próprio bastidor para bordar quando preciso.
Esse gracioso acessório se torna moldura e consegue ser mais charmoso que um quadrinho que nasceu apenas pra ser quadrinho.
Os desenhos em aplicações são uma inspiração que me perseguem há anos no Pinterest e na web em geral. Admiro o imperfeito e os fiapinhos escapando do corte dos tecidos dá um toque de simplicidade e de 'feito à mão'. Então os fiapinhos escapam aqui e ali sem culpa.
Alguns para um quarto de criança, outros para a cozinha...

Abaixo o resultado da inspiração:








29 de ago de 2016

além do nine patch





























Eu já tinha uma intenção de brincar mais com o patchwork e melhorar meu acabamento. Já fazia tempo que este desejo estava na lista interminável de próximos projetos. Chegou a vez das capas de almofadas. Todas as almofadas do post são almofadas para cadeiras, bancos, para se sentar em algo mais macio e confortável. Umas mais finas, outras mais grossas. Eu estava limitada ao basicão do Nine Patch, quando a Val do L'avion Rose me indicou alguns tutoriais de capas de almofadas posts atrás. E aqui foi o resultado do experimento:




































Mas os meus humildes nine patches estão aqui para dizer oi!































Humildes também são as 2 capas que tentei porque confesso que a capa de almofada zigue zague deu um pouco de trabalho. O destino delas foi a poltrona da mesa do computador que nem deveria estar ali mas desde a reforma feita em casa esse ano, não achamos uma cadeira que nos agradasse e nem lugar para essa velha poltrona aí, então ela está quebrando o galho no meu cantinho criativo:






























♥ Tutorial Brincando com Retalhos: Clubinho da Costura
♥ Tutorial Capa de Almofada em Zigue Zague: Sewing Rabbit