22 de fev de 2014

está estressada? te desejo a paciência de uma costureira!




Voltei a costurar. O sábado é o único dia em que não treino, o dia de folga e foi eleito o dia de costurar.
Já até fiz algumas costurices para retomar a atividade do blog, mas ainda não fotografei. Sei, isso é uma heresia para quem mantém um blog sobre costura, mas só agora, a vida volta ao normal. Confesso, fiquei muito estressada sem a minha terapia, mas agora me sinto leve como uma pena.
Pra quem não costura ou para quem é iniciante e pretende costurar, antes de sequer aprender, tem que entender que costurar é um exercício de paciência. Ao voltar a costurar, lembrei daquelas situações que só acontecem pra quem costura e só quem AMA costurar agüenta passar por isso repetidas vezes sem dar a mínima importância pra isso. Lá vai:



1. Procurar alfinetes caídos no chão
Dica: Minha mãe passa um um ímã pelo chão e eles voltam todos 'automaticamente' para você.

Aqui em casa é obrigação porque tenho criança pequena em casa, não dá pra 'deixar pra procurar depois'.
Existem alguns perdidos pra sempre, outros se vão com o aspirador de pó. Juro que às vezes no ponto alto da concentração em que tudo funciona ao costurar uma fofura, tenho muita preguiça de parar pra procurar o alfinete ou no final do 'dia produtivo' procurar os perdidos pelo chão entre de fiapos e restinhos de tecido. Afinal, quando costuramos pra valer, acabamos exaustas (e satisfeitas) de costurar. Eu pelo menos, sou assim. Se começo pra valer, não páro.





2. Costurar zíper/fecho éclair
Eu sei, este é o certificado de quem sabe costurar, mas não falo de aprender, falo de quando um lado fica mais estreito que o outro e a gente precisa desmanchar a costura para pregar o zíper de novo. Quando fica aquele buraco, aquele vão no finalzinho, onde se fecha o zíper. Olha, só com muita prática. Depois que achei esses aí em cima, tenho usado eles para coisinhas especiais, apesar do precinho mais salgado, apesar de já ter me entendido com o senhor Zíper. O resultado fica lindo com esse fofíssimo aí além de ser super prático porque é costurado por fora e não por dentro (do avesso) da peça.










3. Trocar a cor da linha
A nossa produção é artesanal, é pequena. Eu nem tenho tantas linhas, umas 50 no máximo. Mas mesmo assim, é triste ter que trocar a linha o tempo todo para obedecer a lei de manter a cor da linha de acordo com a cor do tecido nos nossos trabalhinhos. E isso inclui trocar ou encher a bobina também.



Tudo pelo amor às costurices! Se você não consegue lidar com isso numa boa, está no hobby errado. Se sim, você está perdida, é viciante e terapêutico. Gostar de costurar tem efeito duradouro e possivelmente hereditário.




Lembrou de mais algum? Comenta aí pra eu concordar com você!

♥ O Blogger apagou TODOS os blogs amados da minha lista e estou adicionando-os novamente aos poucos. Portanto, a minha visita ao seu cantinho vai chegar! 

12 comentários :

  1. Oi Priscila,
    Que bom que voltou, vejo animação!!!
    Eu não costura com a máquina, mas perco meus alfinetes e agulhas.
    Ontem mesmo escutei o barulho da agulha quando caiu (agulha grande rs) e não acho rs
    Tenho um imã que era para clips e funciona bem como essa função.
    Ziper só na pós graduação da costura, os que achou são lindos.
    E bobina, acho uma chatice encher toda hora.
    Se costurasse teria a quantidade igual as cores das linhas.
    Cheios, prontos para uso rs

    O blogger apronta mesmo, na semana passada também me deixou com dor de cabeça.
    E tira logos as fotos, contou, fiquei curiosa rs
    bjs
    Ótimo finde!

    ResponderExcluir
  2. Pri, onde assino? Concordo com tudo, sem ressalvas! rs
    Paciência, acima de qqr outra coisa. E eu preciso ter mais paciência com o viés. Aff!
    Ponto invisível tb, se não tiver calma... fica 'daquele jeito', né! kkkkkkkk...
    Que bom que voltou a costurar!
    Bjns
    :)

    ResponderExcluir
  3. Que texto lindo, perfeito, concordo com tudo que você escreveu, tem ainda o fato da linha da bobina acabar quando falta só 5 cm de costura, ou quando você está costurando uma coisa bem complicada e a agulha quebra, ai tem que largar tudo pra trocar, quando você está segurando tudo no seu devido lugar ai pega um alfinete e ele está sem ponta e não entra no tecido....são infinitos detalhes que só que ama costurar "suporta".
    bjo grande

    ResponderExcluir
  4. Realmente e desse tipo,tenho canelinha pra cada cor,elas sao baratinhas,e seu serviço rende mais...no mais tenho ima para puxar os alfinetes se nao fica impossivel trabalhar ...como vc disse tem que ter paciencia e amor...bjus

    ResponderExcluir
  5. Como eu vivo longe das costuras não tenho estes problemas. Mas este texto é um verdadeiro manual para as costureiras.

    ResponderExcluir
  6. E quando a linha arrebenta ou acaba na bobina e você continua costurando e não percebe??? Só depois nota que ficou tudo sem costura...kkkk

    ResponderExcluir
  7. Estou curiosa para vêr os trabalhos! E sim, é tudo verdade, comecei a costurar há algum tempo e já me apercebi disso tudo :) :) Mas paciência é uma virtude :) :)
    Beijinho
    Teresa

    ResponderExcluir
  8. Oi Pri,
    Seu post fez me lembrar da minha mãe... ela é a costureira lá de casa. Lembro que desde de pequena eu sempre ouvia: "Fica aí que eu estou procurando as agulhas". =)
    Beijos e bom domingo!!

    ResponderExcluir
  9. Quantas considerações verdadeiras! para mim o mais estressante que passei foi ter quebrado uma agulha às 2 da manhã, quando tentava acabar uns presentes de Natal e tinha apenas 1 mês de máquina. Tive que consultar o livro da máq. para conseguir colocar nova agulha! E o mais chato é quando acaba a linha na canola no meio do trabalho, ou quando acaba e nós não damos conta! é preciso paciência de chinês, e é viciante , mesmo que no meu caso,continue tudo a sair meio torto, ainda!
    Sobre seu comentário no Blog: é verdade que os Ingleses veneram a realeza da terra deles, mas naquele caso, achei bem interessantes os 2 quadros da rainha, por um lado por serem técnicas diferentes do comum ( um era feito sobre uma foto) e por outro achei que ambos eram satíricos: num a rainha aparece de olhos fechados e no outro, sem rosto! Pessoalmente me choca mais a quantidade de gente que venera a Kate por ser linda, maravilhosa, elegante e sei lá mais o quê. Só não se lembram é da quantidade de gente que ela tem atrás dela para a tornar assim! bj Pri, e vou adorar ver suas costuras novas!

    ResponderExcluir
  10. Pri! Vim correndo aqui quando li seu comentário. Sabe que amo o Costuramos e fico ansiosa esperando você dar notícias?! - se não sabia, já sabe.
    Ri com os tópicos, mas vou contribuir com mais um: pregar botão. Neste momento, respiro fundo e deixo a perfeição me absorver. Se a bendita paciência não estiver presente, a linha embora, dá nó, não deslisa no tecido e fica o 'ó' hehe.
    Ainda vou fazer esse seu porta agulha, acho uma fofura!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Bom ler vc de volta! Beijos

    ResponderExcluir
  12. ter que desfazer a costura toooda porque quando você desvirou tava errada! ahahah dá vontade de jogar pro lado e falar "não quero mais"
    paciência, paciência! bjs

    ResponderExcluir

Obrigada por costurar seu comentário aqui no bloguinho! ♥
Perguntas são respondidas no seu blog.