21 de mar de 2018

a bolsa que não deu certo





























Chegou a vez da menina. Na verdade, era minha vez de novo: a intenção era costurar uma bolsa de mão para uma entrevista de emprego. Eu tentando passar seriedade, mas querendo quebrar um pouco o gelo com esta estampa geométrica que caberia num look esporte fino com os mesmos tons. A entrevista não aconteceu e soube disso antes de finalizar a bolsa. 

Mantive toda a escolha como ela se apresenta mas ainda assim contrariada, de alguma forma. Possuo uma espécie de intuição ao costurar que define a minha habilidade e a minha satisfação quando a peça estará pronta. Esta intuição indica se vale a pena fazer o projeto até o final ou não. Eu a sigo na maioria das vezes. Desta vez, eu não segui.
Achei que o couro preto não combinou com a estampa, deixando-a pesada, misturei zíperes diferentes, o acabamento na costura sobre couro em torno de um zíper interno não ficou bom... 
Enfim, esta é uma bolsa que não deu certo. Curiosamente, minha filha amou.
Segui alguma intuição ao perguntar se ela gostaria de tê-la como ela estava por ser, com o corte pronto, ali, até um tanto já iniciado na máquina de costura. Expliquei a idéia da bolsa e a menina quis, me impediu de destruir a bolsa e guardar os retalhos para outras finalidades. 
Ao menos pra menina passear e pra reduzir minha sensação de culpa, ela serviu.









Nenhum comentário :

Postar um comentário

Obrigada por costurar seu comentário aqui no bloguinho! ♥
Perguntas são respondidas no seu blog.