4 de jun de 2018

flertando com o bordado moderno




























Às vezes é necessário praticar o desapego. Ele é libertador. Parece que tira toda a energia ruim da vida, renova, refresca. Avaliando a vida, os itens materiais e emocionais que moldam a minha existência de alguma forma, fui me desfazendo do que não me fazia bem, dos excessos ou do que não estava lá funcionando. Um desses campos da minha vida foi a lojinha, que está lá, aberta e sem dedicação. Observei que os quadrinhos bastidores não eram o meu forte em vendas e os reutilizei na minha casa, me dando tempo pra pensar na vida e descobrir um novo hobby que procrastinava há anos: o bordado moderno ou o bordado livre, desligando assim a máquina de costura por um tempinho.
Fui colecionando idéias em uma pasta sobre bordados no meu Pinterest. Reunida a proposta do que bordar, fui tentando aqui e ali alguns pontos, pesquisei, tanto na internet (sugestões no fim do post) como nas lembranças das tias bordadeiras do Nordeste. E assim flertando com o bordado moderno, eu me apaixonei.





























O que me recordo é que não me agradava muito é que minhas tias passavam o desenho pro tecido a ser bordado com papel carbono, o que deixava aquele traço azul visível. Pra evitar isso, usei papel de de seda pra transferir os desenhos pro linho, assim como a Gabi Donabella ensinou neste vídeo.































Foi justamente neste vídeo que aprendi a fazer este ponto francês de flor fofíssimo acima e muito presente nos meus quadrinhos.






























A Frida abaixo foi inspirada num bordado lindo da Bárbara Graves, onde ela mostra aqui alguns dos quadrinhos dela. Este foi o primeiro quadrinho que fiz. Apesar da flor central meio tortinha, ele foi pra parede:





























Vi muitos órgãos humanos, mensagens fortes, feministas e românticas nos quadrinhos. Não é à toa que o nome é bordado moderno, carrega expressão, a mulher forte de hoje, de opinião e indepente que nos tornamos:





























Modifiquei o desenho original dessa mocinha abaixo. A deixei sem boca. Achei melhor assim:












Este abaixo foi desenhado pela minha filha, amante de Handlettering, me concedeu esse pequeno "Hallo" pra eu cumprimentar quem chega a nossa casa:





























Cumprimentar quem chega porque os quadrinhos estão justo na entrada de casa, logo quando se abre a porta:





























Se você quiser mergulhar nesse mundo lindo, cheio de mensagens e significados do bordado moderno, aqui vão as minhas dicas:

♥ Canal Clube do Bordado no YouTube.
♥ Desenhos quase todos disponíveis no site da Juliana Mota.

♥♥♥ Se você percebeu a minha saída do Instagram, foi porque eu decidi viver sem redes sociais de um tempo pra cá e estou adorando. As minhas costurices serão SEMPRE divididas aqui e fico muito feliz com a sua visita. Obrigada. :)

3 comentários :

  1. Olá Pri, sua nova vertente está linda. Adoro esse tipo de bordado mas mal sei pegar na agulha. Já fiz um workshop há uns 4 anos, mas sem prática e dedicação não há evolução e eu não tive tempo para bordar novamente. Mas continua nos meus planos pois acho que é uma arte que complementa muitíssimo a costura. Seus bastidores estão muito mimosos, adorei todos eles. Quando ao desapego, tenho feito isso, e é bom demais viver com menos: menos peso, menos problemas, menos tudo. Notei sua saída do instagram. Não a recrimino, eu mesma tenho uma relação mal resolvida com as redes sociais. Na verdade "a" rede social, pois só tenho perfil nessa. Mas uso-a muito moderadamente. Não sigo mais do que 120 ou 130 perfis e praticamente todos me servem de inspiração. Uso o insta como se fosse um pinterest. Há muitos artesãos e artistas interessantes por lá. Assim como lojas.
    Beijos, Pri!
    PS: sobre aquilo que vc me perguntou de tirar o cheiro a velho de um móvel. ´Não há receita a não ser arejar bastante o móvel e eventualmente forrar o interior com papel ou tecido ou ainda, colocar um "cheirinho" dentro , tipo pauzinho cheiroso ou outro género!

    ResponderExcluir
  2. Oi Pri,
    Cada trabalho lindo... não tenho muita paciência para esse tipo de trabalho, mas sou encantada com esses bordados.
    Aqui tbém rolou um desapego imenso... muitas mudanças aconteceram e senti necessidade de fazer a energia fluir. Qto as redes sociais, ainda não saí de la completamente, mas tenho vivido bem mais a vida real também.
    Beijos,

    ResponderExcluir

Obrigada por costurar seu comentário aqui no bloguinho! ♥
Perguntas são respondidas no seu blog.